.: Guaratinguetá Futebol LTDA. :.
 
  PÁGINA PRINCIPAL ::   Domingo, 02 de Dezembro de 2007 BUSCA
O Guaratinguetá
 
Dados do Clube
 
Clube Empresa
 
Histórico
 
Estádio
 
Letra do Hino
 
Localização no Mapa
 
Campeonatos
 
Ingressos
 
Estatísticas das Campanhas
 
Sala de Imprensa
 
Notícias
 
Deu na Imprensa
 
Contato
 
Galeria de Fotos
 
Torcida Guará x Juventus
 
Guará x Rio Claro
 
Guará x Ponte
 
Guará x Corinthians
 
Guará x Noroeste
 
Festa da Torcida
 
Guará x Juventus
 
Coletivo de Inauguração
 
Fale Conosco
 
Administração
 
 
Mascote
CRIAÇÃO E ARTE: RENATO GUIMARÃES
 
 
 
07/10/2007,23h:07m
Guará 0 x 1 Linense, um castigo!
 

Quem não faz...

Desde os primórdios do futebol, quando se chamavam o atual “treino” em “ensaio”, uma velha máxima deste esporte a cada dia que passa torna-se mais atual e presente: Quem não faz o gol, toma! Na quente manhã de Lins, da pior maneira possível o Guaratinguetá sofreu na pele esta dolorosa lição, depois de um primeiro tempo quase perfeito (onde faltou a bola entrar), depois de por duas vezes ficar com um jogador a mais por duas vezes, o gol acabou saindo aos 48 minutos da etapa final, um gol que acabou sendo um castigo para o Tricolor do Vale.

 

“Mais uma vez jogamos bem, criamos inúmeras oportunidades e infelizmente o gol não saiu, os atletas foram verdadeiros leões em campo e acabamos castigados no final da partida”, lamentou o treinador Edu Marangon após a partida.

 

Com esse resultado o Guaratinguetá acabou caindo para terceira colocação no grupo “5” da Copa Federação Paulista de Futebol, atrás de Linense (8 pontos) e Ferroviária (7 pontos), agora o time do Vale do Paraíba encara na quarta-feira em Araraquara uma partida em que para permanecer vivo na competição só resta uma alternativa: vencer.

 

Sol quente

 

Tente imaginar um lugar quente e com sol, dobre por dois e tente correr os noventa minutos. Sob um sol de 33 graus, o Guará entrou em campo com a missão de vencer e recuperar a liderança do grupo. Além da alta temperatura, um estádio cheio com uma torcida vibrante, um cenário totalmente adverso.

 

No vestiário Marangon dizia que os jogadores entrariam em uma guerra, que cada dividida seria uma decisão, o capitão Nenê pedia “o mais do algo a mais de cada um”, assim foi a campo o Tricolor do Vale.

 

O jogo começa e quem sente a pressão e o calor é a equipe da casa, jogando de forma rápida e com toques objetivos o Guará manda na partida. Logo aos dois minutos, Nenê recebe na direita, invade a área corta o zagueiro (que cai sentado) e bate rasteiro na trave direita de Gilberto.

 

O Linense tenta avançar com seus volantes João Carlos e Rocha para criar mais oportunidades para seus meias e atacantes, mas a jogada acaba sendo “um tiro pela culatra”, Bruno Mineiro e Nenê ganham liberdade em campo e começam a criara jogada, aos nove minutos em uma cobrança de falta, Givanildo percebe o arqueiro adversário adiantado e do “meio da rua” solta um torpedo na trave. Em menos de dez minutos o time visitante já tinha carimbado as traves duas vezes.

 

Só da Tricolor do Vale! Aos 13 minutos Nenê cobra uma falta na direita, obrigando Gilberto a fazer uma linda defesa em seu ângulo esquerdo, o grito de gol estava preso na garganta.

 

A pressão é total, dois minutos depois Givanildo bate cruzado, a bola desvia na zaga e passa tirando tinta do poste esquerdo da equipe de Lins, na cobrança de escanteio bola levantada na área, Everton César desvia e sozinho Gilberto cabeceia para fora.

 

Fazendo muitas faltas, o Linense permite que o Guaratinguetá use o artifício das bolas alçadas na área, aos 28 minutos Nenê coloca na cabeça de Márcio que toca pra cima.

 

Aos 31 minutos é a vez de Bruno Mineiro receber uma bola na esquerda e sair na cara do goleiro, o atacante tricolor bate bem, mas Gilberto opera um verdadeiro milagre e desvia para escanteio uma bola que tinha endereço certo, “vi o goleiro saindo e bati tirando a bola pelo lado esquerdo, méritos dele que fez uma defesa muito bonita”, contou o jogador.

 

E veio o Elefante...

 

Apenas aos 34 minutos de jogo o Linense cria sua primeira oportunidade, após uma bola levantada na direita, Danilo ajeita para João Carlos que não consegue finalizar.

 

João Carlos teria outra oportunidade cinco minutos depois ao receber uma bola dentro da área, girar e bater forte no canto esquerdo de Jaílson, a bola acabou saindo com perigo.

 

2º Tempo

 

Quem assistiu o primeiro tempo esperava outro massacre da equipe visitante, mas não aconteceu.

 

Na segunda etapa (com mais calor ainda, 35 graus), os mandantes voltaram melhor e criando oportunidades. Logo aos seis minutos Danilo recebe cara a cara com Jaílson que salva o Guaratinguetá.

 

Até os 20 minutos nada de interessante acontece, o jogo passa a ser lento, com passes errados e pouquíssimas jogadas interessantes, mas aos 21 minutos Elias faz uma falta feia por trás em Leandro, árbitro (muito bem na partida) sem pestanejar expulsou o lateral do Linense.

 

Mas a alegria de ter um jogador a mais durou muito pouco, dois minutos depois Leandro faz a mesmíssima falta por trás e logicamente também sai mais cedo da partida.

 

Com dez em campo o jogo fica mais franco e emocionante, oportunidades surgem, a primeira para o Guará, Nenê recebe na direita e cruza para Bruno Mineiro que não consegue finalizar. Depois é a vez do Elefante da Noroeste, Shizo recebe na direita e bate cruzado com perigo.

 

Givanildo recebe na esquerda uma bola tocada no meio, lá se vão 35 jogados, o lateral solta uma bomba, Gilberto faz boa defesa e mais uma vez salva o Linense.

 

Mais uma expulsão aumenta ainda mais a temperatura do embate, aos 38 minutos Serginho é expulso de campo após apelar com Nenê em uma ríspida discussão.

 

Castigo!

 

Com um homem a menos o Linense se retrai e sai apenas nos contra-ataques, assim quase na última volta do ponteiro vem o castigo para o Tricolor do Vale. Após uma bola roubada na saída de bola do Guará, Renner avança pela direita e toca para o fundo das redes do Guará, marcando o gol solitário de uma partida em que os visitantes fizeram de tudo, menos o gol.

 

“Vocês foram gigantes, guerreiros, vamos sair daqui de cabeça erguida, pois cada jogador honrou a camisa do Guaratinguetá, não estamos mortos e vamos para mais uma decisão”, palavras do presidente Carlito.

 

O Guará perdeu, mas permanece vivo na luta pela classificação, na quarta-feira o time do Vale do Paraíba terá mais uma decisão, desta vez diante da Ferroviária em Araraquara.

 

Para quem duvida do que pode acontecer, basta recordar dos acessos de 2004/06. De cabeça erguida o Tricolor do Vale continua lutando.

 

 

 

 

Envie esta notícia
 
 Voltar
© Copyright 2001-2006 - Direitos Reservados
.: Guaratinguetá Futebol LTDA. :.